VAI TER COPA SIM.

Alguém conhece o canal “Dumb ways to die” (http://migre.me/iUYgX) ?

Pois bem, temos uma musiquinha ao estilo dos videos do canal com o objetivo de, ahn, conscientizar a população sobre as formas bestas de se morrer no Rio. É!

Em épocas de copa do mundo, toda informação é válida né hehehe.

O vídeo foi feito por um grupo de publicitários brasileiros e uma produtora musical e foi, obviamente, assim como os do canal DW2D, inspirado no videozinho (o original) daquela agência australiana, McCann, que o fez para promover a segurança no transporte publico australiano e bla bla bla, google it.

Olha só que fofura.

#vaitercopa

Anúncios

Oleg Oprisco.

Alguns dias atrás alguém compartilhou o trabalho desse fotografo ucraniano no facebook.

Desde então encontro me apaixonada.

Que estética incrível.

Como uma não conhecedora de artes visuais eu não sei descrever em palavras a arte desse cara. É refinada, é linda e me remete a muitas coisas, mas eu sei que é bem mais do que isso.

Não parece fotos de editoriais? Não parece, sei lá, algo sonhador e surreal? Alternativo?

De acordo com ele, suas fotos são cenas da vida real e sua inspiração é o que se pode observar no dia-a-dia, como por exemplo no caminho para o trabalho. Ele busca a beleza da vida diária, quão poético isso soa. O cotidiano nunca pareceu tão bonito.

Aprecie:

http://oprisco.com/

 

WW Z.

E finalmente eu assisti “World War Z”, apesar de estar quase um ano atrasada, mas enfim…

Apenas 3 considerações de minha parte:

1. Os palestinos sempre ferrando Israel (tá, eu sei que a situação inversa ocorre com mais frequência na vida real, mas eu não estou a fim de discutir isso agora).
2. Eu adoraria ser o “10° homem” por motivos de… AMO discordar.
3. O cachorro morre (presumo, na cena do avião).

Copa sem Luciano.

Quem me conhece sabe que eu sou fã de esportes (como espectadora of course).

Então eu não poderia deixar passar batido a morte de Luciano do Valle.

Mais do que um narrador esportivo, um cara eclético, narrava de tudo – de corrida a sinuca – e foi o grande responsável pelo crescimento do volley no Brasil, esporte que nos dá tanto orgulho atualmente.

Tantas vezes me emocionei ao som de suas palavras comentando os jogos do Tricolor ou comemorando um gol brasileiro. Acho que essa é a principal função de um narrador esportivo, dar voz á emoção transmitida pelo esporte, eternizar aquele momento.

Vá em paz Luciano.

UPDATE.

Como parte das homenagens a Luciano, Rogério Ceni pediu para ouvir novamente a narração de seu 100° gol.

 

Irritações da vida diária.

Ah como eu me irrito.

Ás vezes é com aquele blog tendencioso anti-feminista.

Outrora é aquela sua “amiga” de facebook chata e irritante que você quer deletar a todo custo mas não pode devido a “questões sociais”.

Tem também algumas outras pessoas amigas que te irritam devido as suas forçações de barra.

E obviamente as situações do dia-a-dia que se eu fosse comentar aqui esse seria o blog mais lamuriento do mundo.

Melhor eu ir parando antes que esse post se torne ainda mais mimizento.

Gabo.

Oh não, Gabriel García Márquez se foi.

Sei que é clichê, mas não conseguir fugir da associação com o livro “Crônica de uma morte anunciada” onde o personagem tenta evitar seu destino final, a morte, mas não consegue.

Tenho lido seus relatos, suas entrevistas, que sujeito incrível!

Ah os seus livros, seus personagens bem construídos, suas estórias tocantes, improváveis e interessantes.

Viverá para sempre em minhas prateleiras.

Muito obrigada Gabo, por escrever.